sábado, 17 de setembro de 2011

Texto da amiga Pétala Salvador 02/11/10


Sinto-me preenchida...Transbordada por um vazio
que me completa...
Um interrogativo que me explica...
Um paradoxo que me justifica...
Como (sobre)viver num mundo condicionado pela
quimera da incerteza?
Como mensurar uma crença que supere a algia, a
expressão dolor que insite em nos recordá-la?
Não sei...Parece-me impossível o insensível...
Não nego...Acredito, mas tenho medo...
Sou exaustivamente composta pro angústias e temores...
Pensante, todavia incessante...
Ceticismo? Não, apenas não consigo gravitar na
certeza e isso me corrói...
Não superistimo o meu merecimento de respostas a
meus insensatos questionamentos, mas também não
subestimo minha necessidade de sublimar minhas
(in)constantes angústias...
E assim persisto...
Insisto no (im)previsto...
Enfim, existo.

Da minha amiga....Pétal Salvador...

Um comentário:

ionelmuscalu disse...

Multumesc pentru prezenta dumneavoastra protectoare si pentru vizita. Salutari din Romania!
M-am trezit dintr-un vis zgomotos,
Aşezat cu faţa în soare,
Acolo unde stelele nu au culoare
Şi unde dimineţile înfloresc frumos.